SESSÕES DE ANTIGOÉCIA 

      Os trabalhos de Antigoécia (anti-magia) são realizados com hora marcada, mensalmente, sempre de acordo com o planejado na programação anual e sem que seja permitida a presença de assistência.
 

       A palavra “antigoécia” vem do latim e tem o mesmo significado de “contra-magia”. Por isso, usamos essa palavra para denominar o trabalho que realizamos visando diminuir ou eliminar atuações magísticas negativas (vulgarmente chamadas de “feitiço”, “trabalho feito”, “queimação”, etc.), bem como para tratar de outros tipos de desarmonias energéticas e espirituais, atuantes sobre você ou sobre a sua casa, como por exemplo:

 

  • Trabalho de magia realizado por espíritos trevosos;

  • Mentalizações negativas;

  • Amarrações visando vínculos sentimentais e sexuais;

  • Arquepadia (magia realizada em encarnações passadas);

  • Autogoécia (magia realizada erroneamente pela própria pessoa);

  • Desequilíbrios energéticos;

  • Atuação de espírito desencarnado obsessor;

  • Presença de espírito desencarnado desorientado;

  • Energias danosas no ambiente;

  • Formas-mentais negativas;

  • Implantes de aparelhos-parasitas.

 

      Para poder agendar um atendimento desse tipo, o consulente deverá ter sido indicado por um dos Guias espirituais durante uma sessão de atendimento público na CENTELHA. A partir daí, deverá entrar em contato com a Secretaria e marcar o seu trabalho. 

      TODAS AS CONSULTAS E TRABALHOS REALIZADOS NA CENTELHA DIVINA SÃO GRATUITOS!

       O comportamento dentro do templo, seja por parte dos médiuns ou da assistência, deve ser condizente com a proposta espiritual da CENTELHA, ou seja, pode-se cantar, bater palma, vibrar... Mas não é permitido o uso de roupas indecentes, conversas em voz alta, desrespeito ao ambiente, fumo dentro do salão, etc. Tudo isso para mantermos a egrégora da casa dentro dos padrões desejáveis pela cúpula espiritual e propícios às boas transmissões fluídicas. 

A CENTELHA DIVINA, por ser uma Missão Umbandista e por ter como referência a prática da caridade, do amor e do respeito ao próximo, seguindo as sagradas Leis de Umbanda, não exerce cobrança financeira de qualquer tipo, por qualquer atendimento ou trabalho realizado, bem com não realiza o sacrifício de qualquer animal, nem utiliza qualquer coisa de origem animal em seus rituais.