• CCU

A NOVA COR


No domingo, 22 de outubro de 2017, a Casa do Caboclo Ubirajara reiniciou um trabalho que costumava realizar desde há vários anos atrás, mas que estava suspenso temporariamente, por orientação espiritual e por questões que necessitavam de certos ajustes, como a adequação do auditório da casa, para que pudesse comportá-lo de forma satisfatória. Falamos da “CORRENTE DE ORAÇÃO E RENOVAÇÃO” ou, como carinhosamente é denominado pelos frequentadores da casa, de “COR”.

Trata-se de um encontro espiritual, durante o qual, de forma harmônica e bastante ecumênica, são reunidos elementos já presentes na doutrina umbandista, mas que não são, normalmente, combinados em uma única reunião, visando facilitar a união das mentes em torno de um único propósito, formando uma corrente de mentalização, onde se propõe buscar o auxílio divino, dos Orixás e dos Guias de Umbanda para determinados problemas específicos do dia a dia, como depressão, saúde, abertura de caminhos, afastamento de obsessores, casos difíceis de justiça, demandas espirituais e várias outras situações cotidianas.

Durante esse encontro, os presentes participam de momentos de reflexão através da leitura e explanação de trechos de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, relaxam e sintonizam os sentimentos com algumas músicas espíritas, participam das orações proferidas pelo condutor do trabalho e, como o ponto alto da corrente, invocam o auxílio de determinado Orixá, captando suas vibrações especificamente para a atuação sobre algum “problema-chave”. Durante esse processo, alguns elementos da natureza são utilizados, irradiados e energizados com essas vibrações, sendo depois levados para a casa de cada pessoa presente ou sendo destinados a entrega em local específico. É possível, também, que durante esse momento máximo de vibração, haja a presença e incorporação dos falangeiros dos Orixás, de modo a favorecer a fixação daquelas energias sobre o elemento vibrado e sobre a própria pessoa que o está recebendo.

Nesse reinício de COR, com casa cheia, muita alegria e foco nos objetivos, os presentes cantaram, oraram e vibraram, invocando a força de EXU para descarregá-los de negatividades agregadas ao seu corpo perispiritual e para auxiliá-los na prospecção de novos rumos e novas oportunidades, tanto espirituais quanto emocionais, profissionais e outras. Ao sair, depositaram aos pés do Cruzeiro do terreiro rosas vermelhas para os seus Exus, fortalecendo seu vínculo vibratório e já agradecendo pelo auxílio proposto; e levaram consigo, pequenas porções de sal marinho, também vibrado pelos Exus, para ser utilizado como banho de descarrego específico em complemento ao trabalho daquele dia.

"Eu particularmente, adorei, achei o clima contagiante, alto astral, impossível não se contagiar pela energia tão boa", disse Bernadete, uma das médiuns do terreiro.

"A COR nos traz uma reflexão. Adquiri entendimento em relação ao Perdão", declarou Adiléa Monteiro, outra médium da casa.

Já na opinião de Bruna Pinto, diretora secretária da CCU, "A COR é o trabalho mais emocionante da casa! Nos traz alegrias e reflexões". Pensamento que também é compartilhado com Luana Fernandes, outra médium da corrente, que atesta: "Não desmerecendo os outros, mas esse trabalho é excepcional. Bom demais!"

Mas, um dos relatos mais emocionados, recebido há poucos instantes, foi o de Bárbara Barros. Disse ela: "Assim que conheci a Casa, eu já ouvia falar muito bem da COR, mas nunca tive a oportunidade de conhecer e participar, uma vez que as atividades da COR estavam suspensas. Vejo na COR uma excelente oportunidade para conhecimento (conhecimento não só da religião, mas sim um conhecimento para o seu crescimento pessoal e espiritual) e para o auxílio nas soluções de problemas que possamos ter. Tenho muita fé no trabalho realizado na COR, assim como em A CENTELHA DIVINA e nos meus guias. O trabalho é sério e forte. Com apenas um dia eu pude constatar, pois meus pedidos de auxílio feitos no domingo, já tiveram bons caminhos e indicações de bons resultados, já na segunda feira. Espero estar à altura de merecer tantos auxílios e estarei sempre disposta a auxiliar o próximo, como sou ajudada diariamente."

E, completando os depoimentos emocionados, disse o Tata Luis após o término da reunião: “Fico muito feliz com esse reinício! O trabalho que realizamos nessa corrente é um trabalho de oração, de instrução espiritual e de conforto ao mesmo tempo, e que faz bem tanto para quem participa quanto para quem o conduz, que nesse caso sou eu!”. E completou: "É bom saber que o que fazemos faz bem às pessoas. De onde estava, vi pessoas alegres e vi também pessoas chorando emocionadas. E depois de tudo soube de gente que chegou muito triste, e que saiu muito confortada. Isso não tem preço!".

E, justamente devido à importância do trabalho e pelo bem-estar incontestável que traz aos participantes, a Casa do Caboclo Ubirajara decidiu propor-se a realizá-lo, a partir de agora, sempre nos primeiros e terceiros domingos de cada mês, às 09h00, podendo também ser acompanhado, já a partir do próximo encontro, através de “live” na página do templo no Facebook. E quem explica o porquê dessa decisão é o próprio Tata Luis: "Tendo essa oportunidade de ajudar, não podemos nos omitir e deixar de oferecer esse apoio espiritual e emocional a quem precisa! Se Deus nos dá essa condição, temos que honrar de todas as formas o mandato espiritual que nos foi confiado! Se não fizéssemos isso, estaríamos sendo levianos com a Espiritualidade, com Deus e com nós mesmos. Uma ferramenta dessa não pode ficar guardada e nem esquecida; temos que agir em nome da caridade e do amor, conforme nosso alcance; e no fim, tenho certeza de que nós é que somos os maiores beneficiados!", finalizou.

Por conta desses objetivos, a próxima reunião já tem até tema definido: será a Corrente de Oração e Renovação contra a DEPRESSÃO, na qual será invocada a força do Orixá Ogum e de seus falangeiros, visando o favorecimento dos sentimentos de ânimo, impulso, força de vontade e tenacidade, vibrações típicas desse Orixá. Nessa reunião, os participantes poderão trazer de sua casa uma palma vermelha, para ser irradiada pelo Orixá guerreiro, ou, caso prefira, por comodidade, poderá adquiri-la no próprio templo, antes do início da reunião.

E, se na próxima COR serão trabalhadas as vibrações irradiadas de Ogum, seguindo a ordem dos Orixás regentes em cada um dos Sete Raios Divinos, nos encontros seguintes serão trabalhadas as vibrações de Iansã (para afastar eguns e auxiliar em processos desobsessivos), do Povo do Oriente (para auxiliar o alcance da paz interior e o equilíbrio energético), de Oxossi (para ajudar na providência do lar), de Oxum (para auxílio em emoções e sentimentos), de Iemanjá (para paz e união em família), de Xapanã (para auxiliar na saúde) e de Oxalá (para fortalecimento da fé). Em breve o templo publicará o calendário com a programação de cada um dos encontros da COR. É só ficar atento!

Participe! "COLOQUE COR EM SUA VIDA”!

#COR #CorrentedeOração #AuxílioEspiritual #Orixá #Umbanda #AjudaEspiritual

369 visualizações

A CENTELHA DIVINA, por ser uma Missão Umbandista e por ter como referência a prática da caridade, do amor e do respeito ao próximo, seguindo as sagradas Leis de Umbanda, não exerce cobrança financeira de qualquer tipo, por qualquer atendimento ou trabalho realizado, bem com não realiza o sacrifício de qualquer animal, nem utiliza qualquer coisa de origem animal em seus rituais.